terça-feira, 20 de outubro de 2009

Palavra aberta

As palavras que falamos revelam muito do que somos. De fato, a maneira mais eficaz de conhecer uma pessoa é conversando com ela. A palavra é o espelho da alma: se sou inteligente ou néscio, sábio ou tolo, humilde ou arrogante, firme ou frágil, seguro ou inseguro, as minhas palavras testemunharão aos ouvidos dos que falam comigo. Se tenho medo, não falarei com coragem; se tenho coragem, não falarei com medo. Um dia triste é um dia de palavras tristes, um dia alegre, dia de verbos vibrantes. Não adianta querer dissimular, porque ainda que saiba manipular com grande destreza minhas palavras, estando bem ciente do que devo esconder, na minha própria dissimulação estará contido o sinal de como sou.

Se alguém quiser esconder quem é, não fale, porque até o tolo passa por sábio enquanto está calado. Mas se alguém se esconde na mudez, mostra para si mesmo que algo de errado tem em sua alma, porque, temendo, não querer mostrar para os outros o que acha que será reprovado é reprovar-se a si mesmo.

Seja a tua alma de maneira tal que possas conversar abertamente.

Rouver Júnior

-----------------------------------------------------------
Foto extraída de http://lucianasabbag.files.wordpress.com/2009/02/sorriso.jpg

Um comentário:

Cleiton Ferreira Rocha disse...

ola

paz

muito gostei de seu blog

de uma olhada no meu e se gostar
siga-ó
independentemente de seguir-me ou não sigo-te


DEUS LHE ABENÇOE,SEMPRE


www.cleitonferreira.blogspot.com