segunda-feira, 6 de julho de 2009

Salvos pela graça

"Porque pela graça sois salvos [...]" (Efésios 2:8)

Conforme a afirmação bíblica, somos salvos pela "graça". Graça é um favor feito por uma pessoa a outra pessoa, em que quem favorece não é obrigado a favorecer e em que quem é favorecido não merece o favor. O favor feito por Deus para com o mundo foi enviar seu Filho Jesus Cristo, para levar sobre si todos os nossos pecados, morrendo na cruz como um criminoso e ressuscitando ao terceiro dia num corpo de glória, enquanto nós éramos ainda inimigos de Deus.

Deus não era obrigado a enviar seu Filho, nem nós merecíamos ser salvos. Se Deus não enviasse Jesus Cristo, sendo nós pecadores, Deus não precisaria prestar contas a ninguém e nós iríamos invariavelmente para o inferno.

Mas Deus, por causa do grande amor com que nos amou, deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que n'Ele crê não pereça mas tenha a vida eterna.

A salvação é pela graça, por meio da fé. Quem crê que Jesus é o Filho de Deus recebe a "graça" divina.

Se você me pergunta "Como posso ser salvo", eu te digo "Cumpra toda a lei que foi dada a Moisés e, pelas tuas obras, você será salvo". Mas se você for olhar para a lei, chegará à conclusão de que nunca conseguirá cumpri-la por completo. Assim, você nunca será salvo, porque a palavra de Deus diz que é maldito todo aquele que não persevera em toda a lei, para cumpri-la. Dessa forma, o teu destino é o inferno.

Mas graças a Deus que a salvação não vem pelas obras, porque ninguém teria obras suficientes para ser salvo. A salvação é pela graça de Deus. Como não poderíamos nunca cumprir toda a lei, Deus enviou a Jesus Cristo para cumpri-la por completo em nosso favor e, pelo seu sangue derramado na cruz, lavar todos os nossos pecados. Nisso vemos que a lei nos mostra a nossa incapacidade de nos salvarmos a nós mesmos e a nossa total dependência de alguém (Jesus Cristo) que cumprisse toda a lei por nós.

Uma vez cumprida toda a lei por Jesus Cristo, resta ao homem crer no Salvador Jesus e receber o favor imerecido de Deus. As boas obras serão consequências da graça de Deus operante em nós.

Rouver Júnior

2 comentários:

Maiana disse...

A Paz e graça de Cristo Jesus.

“E é evidente que pela lei ninguém será justificado diante de Deus, porque o justo viverá da fé.” Gálatas 3.11

Rouver Júnior disse...

Olá, Maiana.

Com certeza, é evidente que ninguém se justificará pela lei e pelas obras. Se alguém cumprisse toda a lei, esse seria justificado; mas um homem não consegue naturalmente cumprir ao menos um dos mandamentos por toda a sua vida.

"Veio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas onde o pecado abundou, superabundou a graça;" (Aos Romanos 5:20)